Perfil do motorista pode reduzir custo do seguro

Parte fundamental no cálculo do preço do produto, o questionário deve ser respondido com muita atenção pelos segurados

Não é segredo pra ninguém que seguro de automóvel é mais do que necessário para os motoristas. A violência e o transito das grandes cidades elevam muito o número de sinistros. Muita gente reclama dos valores das apólices, mas pouca gente sabe como se chega a ele.

O valor do seguro é resultado de um cálculo que leva em conta os serviços de cobertura contratados (colisão, incêndio, roubo, responsabilidade civil e serviços adicionais), o perfil de risco do segurado (baseado em informações pessoais e dados do veículo) e as estatísticas de sinistro da seguradora. A partir dessas variáveis, calcula-se a probabilidade de o veículo ser roubado ou sofrer acidente, quanto seria necessário pagar de indenização em caso de sinistro e, finalmente, quanto será cobrado do segurado.

Um produto que cada vez mais ganha espaço no mercado é o seguro por perfil não passa de uma avaliação do valor do seguro do carro a partir das características do dono do veículo ou do principal motorista (aquele que utiliza o carro em 80% do tempo, em média). Depois de uma análise detalhada do perfil do motorista, a seguradora consegue apontar os grupos de maior risco no trânsito para aplicar um valor de seguro (prêmio) cabível para todos os tipos de motoristas.

Em primeiro lugar levam-se em consideração as características e estilo de vida do motorista, como sexo, idade, estado civil, se tem garagem ou não, se usa o carro para trabalho ou para lazer, se já danificou algum carro anteriormente etc. Neste sentido, a seguradora irá basear-se nestas informações e poderá baratear o custo do seguro do seu carro em até 50%, frente ao seguro convencional. Isto porque uma dona de casa, por exemplo, que usa o carro somente para fazer compras no supermercado ou buscar os filhos na escola possui chances muito remotas de danificar ou dar perda total em um carro. Já o filho que acabou de tirar a carteira de habilitação, tem um carro modelo esportivo, adora sair de madrugada com os amigos e não pensa duas vezes em deixar o carro estacionado na rua para economizar um “troco”, esse sim apresenta maior perigo para a seguradora e, portanto, pagará um valor de seguro bem maior que o de sua mãe.

Com estas informações em mãos, a seguradora avalia qual o risco efetivo de que este segurado venha a pedir indenização. As seguradoras em geral possuem estatísticas próprias dos seguros contratados que levaram a um sinistro, ou seja, nos quais foi preciso pagar indenização.

Enquanto homens com idade entre 18 e 25 anos apresentam uma sinistralidade superior a 90%, mulheres com idade entre 35 e 45 anos, registram um sinistralidade de cerca 55%.

Em outras palavras, para cada R$ 1 de receita com prêmio na venda de seguro para homens jovens a seguradora deve pagar em média R$ 0,90 em indenizações. Já entre as mulheres com mais de 36 anos, o gasto com indenização cai para R$ 0,55. Esta diferença explica porque o custo do seguro para mulheres é bem menor que o dos homens: a seguradora ganha mais na venda para mulheres, pois corre menos risco de pagar indenização. Mentir (ou omitir) pode trazer sérios problemas Apesar de fazer praticamente um interrogatório, o corretor raramente irá pedir documentos que comprovem as informações prestadas por parte dos clientes. Deste modo, o contrato baseia-se praticamente na confiança da seguradora no sentido de acreditar que toda as informações prestadas por parte do cliente são realmente verdadeiras. Vale lembrar que é muito importante ser o mais honesto possível na hora de preencher seus dados, pois se for constatada omissão nas informações você poderá até perder a indenização ao qual tem direito. Portanto, leia atentamente todas as cláusulas do contrato e não esqueça de incluir cláusulas que tratem de acordos verbais com a seguradora, assim você evitará qualquer mal entendido em caso de sinistro. Diante dos elevados prêmios que são cobrados de motoristas jovens (grupo considerado de maior risco), é comum “eleger” o motorista que será o principal condutor do veículo. Na maioria dos casos faz-se o seguro no nome da mãe, que utiliza o carro raramente e representa menor risco para as seguradoras. Contudo, a prática pode ser perigosa, pois a ocorrência de sinistro com outro condutor freqüentemente acaba sendo alvo de investigações mais apuradas pela seguradora. Neste sentido, o risco de a omissão ser descoberta torna-se maior na mesma medida em que aumentam as chances de a indenização ser negada caso a prática seja descoberta.

De acordo com o Artigo 766 do Código Civil. Se o segurado, por si ou por seu representante, fizer declarações inexatas ou omitir circunstâncias que possam influir na aceitação da proposta ou na taxa do prêmio, perderá o direito à garantia, além de ficar obrigado ao prêmio vencido.

“Parágrafo único. Se a inexatidão ou omissão nas declarações não resultar de má-fé do segurado, o segurador terá direito a resolver o contrato, ou a cobrar, mesmo após o sinistro, a diferença do prêmio.”

Desta forma, mentir intencionalmente no questionário para se pagar prêmio menor poderá acarretar a perda do direito à indenização!

Marco Bergamini
Rodrigo Zevzikovas

Quer fazer um seguro como este?

entre em contato pelo nosso e-mail w4@w4seguros.com.br ou venha tomar um cafezinho com a gente na Rua Herval, 712 l cep: 03062-000 – pabx: 55 11 2579-5422 | fax: 55 11 2579-5417

De Segunda a Sexta-feira das 9:30 às 17:45hs.
Horário de Almoço das 12hs às 13hs.

Quer reproduzir este artigo?

Todas as informações deste site são protegidas por leis de direitos autorais, no entanto você pode reproduzir o(s) artigo(s) com as seguintes condições:

1. Você deve reproduzir o artigo inteiro e inalterado, incluindo o(s) nome(s) do(s) autor(es), e todas as suas referências.
2. Você deve indicar claramente que o artigo é de autoria de  “w4seguros.com.br
3. Você deve incluir o link de redirecionamento para o artigo reproduzido.

 

No comments yet

Debes Logado Deixar un comentário



Tweets

    Todos os direitos reservado a W4 Seguros - Rua Herval, 712 l cep: 03062-000 - pabx: 55 11 2579-5422 | fax: 55 11 2579-5417