Seguros Residenciais cobrem os danos das chuvas?

Todo mundo já está cansado de ver as notícias sobre os transtornos causados pelas chuvas nesta época do ano, mas o que poça gente sabe é como se prevenir

Todo começo de ano a história é a mesma, seja no começo ou no final de janeiro, as grandes cidades sofrem com as fortes chuvas que geram muito transtorno à população. Depois de Xerém, na região metropolitana do Rio de Janeiro, começar 2013 embaixo d’água, e as cidades na região de Erechim, no Rio Grande do Sul, sofrerem com alagamentos no começo da semana, ontem foi a vez da grande São Paulo. A chuva que atingiu a região do ABC e São Paulo paralisou a circulação de trens da CPTM entre Santo André e Mauá e provocou o transbordamento de dois rios na cidade.

Duas estações da linha 10-Turquesa da CPTM ficaram alagadas e outras três tiveram de fechar devido ao acúmulo de água nos trilhos entre as estações.

Na capital, o céu escureceu e ficou quase noite no meio da tarde. Resultado: pontos de alagamento e semáforos com problemas. Às 21h, ainda havia 20 pontos de alagamento ativos na cidade. Vários cruzamentos da região central, e alguns da zona sul, tiveram alagamentos que atrapalharam a passagem de carros.

Toda a cidade entrou em estado de atenção e duas regiões ficaram em alerta por causa de transbordamentos. Segundo o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências), da prefeitura, a estação local registrou 71,8 mm de chuva até as 20h40 – cada mm equivale a 1 litro de água por metro quadrado.

Devido ao aumento das chuvas nos próximos dias, o risco de deslizamentos vai continuar alto na cidade de São Paulo.

Ao ler todo este noticiário, dois sentimentos são quases que instantâneos: O primeiro é o pesar pelas famílias que perderam seus pertences com as enchentes; o segundo é o desejo de saber se o seguro do imóvel poderia amenizar o sofrimento com a indenização a receber.

Com esta podemos ajudar. A resposta, na verdade, está na apólice, já que não são todas as modalidades que dão cobertura para enchentes e fenômenos da natureza.

Problemas como Incêndio, raio e explosão são itens básicos de qualquer apólice. Mas, assim como roubo, os danos causados por enchentes, desmoronamentos e vendavais devem ser contratados à parte.

Ou seja, o consumidor que não tiver contratado essas garantias extras não será contemplado pela indenização. Dependendo do contrato, o consumidor pode ter direito até a aluguel de outro imóvel (enquanto as águas não baixam) e serviço de assistência 24 horas para limpeza e higienização da casa.

Já o motorista que tem uma apólice de seguro total do carro pode ficar tranquilo. A Superintendência de Seguros Privados (Susep) determinou, em 2004, que todos os planos que tenham cobertura total (contra colisão, incêndio, roubo e danos a terceiros) se responsabilizem também por submersão total ou parcial do veículo em água doce, inclusive se ele estiver estacionado no subsolo de uma casa ou edifício.

Marco Bergamini
Rodrigo Zevzikovas

Quer fazer um seguro como este?

entre em contato pelo nosso e-mail w4@w4seguros.com.br ou venha tomar um cafezinho com a gente na Rua Herval, 712 l cep: 03062-000 – pabx: 55 11 2579-5422 | fax: 55 11 2579-5417

De Segunda a Sexta-feira das 9:30 às 17:45hs.
Horário de Almoço das 12hs às 13hs.

Quer reproduzir este artigo?

Todas as informações deste site são protegidas por leis de direitos autorais, no entanto você pode reproduzir o(s) artigo(s) com as seguintes condições:

1. Você deve reproduzir o artigo inteiro e inalterado, incluindo o(s) nome(s) do(s) autor(es), e todas as suas referências.
2. Você deve indicar claramente que o artigo é de autoria de  “w4seguros.com.br
3. Você deve incluir o link de redirecionamento para o artigo reproduzido.

 

No comments yet

Debes Logado Deixar un comentário



Tweets

    Todos os direitos reservado a W4 Seguros - Rua Herval, 712 l cep: 03062-000 - pabx: 55 11 2579-5422 | fax: 55 11 2579-5417